Moradora de Betim é resgatada pela polícia em São Paulo após tortura


A Polícia Civil investiga se uma moradora de Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte, foi torturada e sequestrada em Santos (SP). A autora do crime seria a companheira de um homem com quem a mineira mantinha um relacionamento extraconjugal. A suposta criminosa e o marido dela seriam integrantes do Primeiro Comando da Capital.
 
A situação chegou ao conhecimento da corporação pela mãe da vítima, que denunciou a violência no último dia 24 de setembro. Ela revelou que recebeu uma mensagem de áudio do telefone da filha em que os autores contavam que a moça estava sendo exposta a “sessões de tortura”. Em seguida, foi enviada uma foto da vítima com a cabeça raspada. 
 
Os policiais entraram em contato a polícia de São Paulo e solicitaram o resgate. Uma equipe da corporação mineira foi até o Estado vizinho para trazer a jovem para casa. “A vítima ficou com tanto medo que, depois de ser resgatada e trazida para Minas, fugiu e foi morar em outro Estado”, contaram os investigadores.
 
Filmaram a violência 
 
A vítima contou aos policiais que foi para Santos em maio deste ano para ser vendedora, onde conheceu um dos suspeitos. Três mulheres e um homem entraram na casa dela à força, a torturaram, gravaram a violência e postaram na internet.
 
Intimidação
 
Os criminosos ameaçaram voltar e afirmaram que se a moça não estivesse em casa, ou tentasse fugir, seria morta. Eles ainda consideraram cortar o rosto da vítima com uma lâmina, mas desistiram porque queriam ver a moça trabalhando.

Fonte do link