Ministério da Saúde libera R$ 15 mi para telemedicina em áreas remotas



O Ministério da Saúde anunciou nesta quinta-feira (2) a liberação de R$ 14,8 milhões para estruturar o serviço de telessaúde em 323 municípios de áreas remotas do país.

Com o desmonte do programa Mais Médicos e o surgimento da pandemia do novo coronavírus, a a telemedicina se tornou uma das principais bandeiras do governo Bolsonaro na área.

O fim da Emergência de Saúde Pública -decretada em abril por pressão do presidente Jair Bolsonaro- acabou deixando a regulação do serviço no vácuo. Nesta quinta, o ministro da saúde, Marcelo Queiroga, assinou a portaria que regulamenta o assunto.

O texto estabelece linhas gerais, como a garantia de sigilo das informações do paciente e a obrigatoriedade de que os profissionais de saúde envolvidos estejam inscritos nos conselhos de classe.
Leia mais (06/02/2022 – 14h04)

Fonte do link

Compartilhe:

Comentários