Minas vence Flu para seguir sem perder e na cola do líder Praia Clube

0
7
Gostou do post?


Mesmo sem contar com a ponta Natália, a força ofensiva do Minas era a principal preocupação de Hylmer Nascimento, técnico do Fluminense, adversário do jogo desta terça-feira, válido pela quinta rodada do turno da Superliga feminina. “Precisamos tentar incomodar o time delas no passe. A levantadora Macris imprime 
uma velocidade impressionante nas jogadas. Além disso, temos que minimizar nossos erros”, alertou instantes antes da bola subir no ginásio da Hebraica, no Rio de Janeiro.

A ordem era tentar tirar o passe da mão de Macris, uma vez que outras boas opções, como Gabi, Bruna Honória e Carol Gattaz, costumam ir bem nas viradas. E foi na parte ofensiva que o Minas fez a diferença para vencer por 3 a 1 (25/21, 25/11, 25/27 e 25/23) e seguir invicto na competição, na cola do líder Dentil-Praia Clube, que passou pelo Sesi-Bauru por 3 a 1 (23/25, 25/22, 25/17 e 25/19), com 20 pontos de Fernanda Garay.  

Aproveitando bem os contra-ataques e contando com erros do time da casa quando o placar estava mais próximo, o Minas saiu na frente. O 13 a 4 aberto no segundo set evidenciou a diferença de ritmo logo no começo da segunda etapa.

A central Carol Gattaz mostrou porque é a melhor atacante do campeonato, correspondendo bem aos chamados de Macris. No 18 a 7, a missão tricolor de empatar o jogo tornou-se quase impossível. 

No terceiro set, o Minas não manteve o mesmo desempenho das parciais anteriores, ao contrário do Fluminense, que mostrou outro nível de concentração. O time de BH apresentou erros frequentes, que fizeram as donas da casa se manter na frente e gostar do jogo, acreditando que seria possível diminuir a vantagem. Até 
o final, o Minas buscou a reação, mas falhas em momentos decisivos do set pesaram contra as mineiras. 

No quarto set, as visitantes não queriam perder a chance de somar três pontos. Mais firme e consistente, o Minas fez um 13 a 7 para ficar mais perto do triunfo. Com o Flu voltando a cometer erros, a vida do Minas parecia que seria menos complicada.

Mas, para reforçar que oscilações costumam ser castigadas, o Minas viu o Tricolor virar o placar para voltar a ser pressionado. Mas tendo tranquilidade em um momento-chave, o Minas não permitiu ser surpreendido e foi eficiente quando foi mais necessário para jogar um balde de água fria nas pretensões cariocas.

Na sexta-feira, o Minas recebe o Curitiba em casa para fechar o turno e conhecer seu adversário na Copa Brasil. No mesmo dia, o Praia visita o Sesc-RJ. 

Escalações:

Fluminense: Giovana, Joycinha, Lara, Letícia Hage, Thaisinha, Pri Daroit e Sassá. Entraram: Stephany, Carla, Larissa, Ju Carrijo, Arianne. Técnico: Hylmer Nascimento

Minas: Macris, Bruna Honório, Carol Gattaz, Mayany, Gabi, Lana e Leia. Entraram: Bruninha, Georgia, Malu. Técnico: Stefano Lavarini
 

Fonte do link

Comentários no Facebook