Minas vai redistribuir doses de Coronavac 'sobrando' para avançar com vacinação


O governo de Minas vai redistribuir doses de vacinas contra Covid-19 no Estado para garantir que os municípios consigam avançar com a imunização de adolescentes e doses de reforço, além de completarem a inoculação dos adultos. Com isso, doses da Coronavac que, conforme o chefe da pasta, Fábio Baccheretti, estão “sobrando” em cidades que chegaram à vacinação do público com 18 anos ou mais, serão encaminhadas a outros que não fecharam o ciclo inicial. A informação foi divulgada em coletiva de imprensa nesta terça-feira (14).

A mudança na distribuição das vacinas ocorre devido à autorização para aplicação dos imunizantes em pessoas com menos de 18 anos – que, por ora, só podem ser inoculados com doses da Pfizer, segundo determinação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Com isso, a ideia é usar a Coronavac em adultos que ainda não foram imunizados no Estado e, as doses da Pfizer, em menores de idade.

“Nós temos cerca de 5,7 milhões de doses disponíveis. E temos 657 mil doses de D1 [primeira dose] para serem aplicadas. Diante disso, a Secretaria de Estado da Saúde (SES), junto às regionais, está conversando com cada um dos municípios. Temos 404 que chegaram a 18 anos de forma oficial. Vamos redistribuir as doses de Coronavac paradas, que não podem ser utilizadas para reforço, nem para adolescentes. Ao invés de mandar Pfizer, vamos pegar a Coronavac que está sobrando e passar para os municípios que faltam terminar as doses de 18 anos ou mais”, afirmou o secretário.

Assista à entrevista coletiva na íntegra: 

Fonte do link

Compartilhe: