'Master of None' volta e revela um cineasta na pele de um comediante



Aziz Ansari surgiu como uma das vozes mais estimulantes de uma nova leva de cômicos dos Estados Unidos, uma leva que, além do americano de origem indiana, tem Mindy Kaling (de “The Office”, que também tem pais indianos), Awkwafina (de “Raya”, pais coreanos) e Ramy Yousseff (de “Ramy”, pais egípcios), entre outros, entre 20 e muitos e 40 e poucos anos.

Com as duas primeiras temporadas de “Master of None”, exibidas em 2015 e 2017, Ansari provou que, além de fazer stand-ups engraçadíssimos, sabia escrever, dirigir e atuar. Suas minisséries na Netflix eram cômicas, mas não exclusivamente, com toques de lirismo, preocupação com a questão da diversidade e momentos dramáticos.

Então, em 2018, veio o cancelamento. Num texto publicado no site ativista Babe.net, que já saiu do ar, uma fotógrafa, que preferiu fazer a acusação com o pseudônimo Grace, contou que foi coagida pelo comediante a fazer sexo num encontro. Ansari soltou uma declaração depois que o artigo foi publicado dizendo que ficava muito surpreso ao saber que a moça tinha se sentido desconfortável mas que levava muito a sério o que ela tinha dito.
Leia mais (06/02/2021 – 08h00)

Fonte do link

Compartilhe:

Comentários