Mais R$ 730 mil: Conceição do Mato Dentro divulga novos cachês de festa polêmica

Após a polêmica Cavalgada do Jubileu do Senhor Bom Jesus de Matozinhos, a prefeitura de Conceição do Mato Dentro, na região Central do Estado, divulgou novos contratos e cachês que estavam “escondidos” até o então. O Executivo cancelou no último fim de semana as apresentações de Gusttavo Lima e Bruno e Marrone após repercussão negativa dos cachês e a forma do pagamento, que seria via Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM).

Até o início desta semana, tinham sido divulgados os contratos de apenas seis das 16 atrações. Nesta terça-feira (31), a prefeitura divulgou mais cinco cachês. O maior deles será destinado à dupla Simone e Simaria, que receberá os mesmos R$ 520 mil que Bruno e Marrone cobraram, mas não devem receber após o cancelamento.

Quem também teve o valor divulgado foi o padre Alessandro Campos, conhecido no meio musical como “O Padre Sertanejo”. Ele receberá R$ 162 mil da prefeitura de Conceição do Mato Dentro.

Foram publicados também cachês menores, como de Henrique Romero (R$ 10 mil), Os Parada Quente (R$ 12 mil) e Boris Furman (R$ 26 mil). 

A prefeitura ainda não divulgou os contratos com Ney Alves, Júlio Cesar e Audair, Lucas Reis e Thacio, Zé Vaqueiro, além de George Henrique e Rodrigo.  O cachê cobrado por Zé Vaqueiro para um show em Curvelo no mês de julho, por exemplo, foi de R$ 220 mil. 

Só com as atrações divulgadas até o momento o valor total da festa era de R$ 3,07 milhões. 

A reportagem procurou a prefeitura de Conceição do Mato Dentro sobre os novos valores divulgados e aguarda resposta.

Fonte do link

Compartilhe:

Comentários