Mais 200 cidades mineiras poderão abrir bares, lojas e academias nesta semana

A partir da próxima sexta-feira (28), as 200 cidades mineiras que compreendem as regiões Centro (que incluiu a região metropolitana de Belo Horizonte), Jequitinhonha, Vale do Aço e Noroeste vão avançar para a Onda Amarala do programa de flexibilização do governo, o Minas Consciente. Com isso, estabelecimentos como bares, salões, lojas de roupa e academias poderão funcionar.

Segundo o Executivo estadual, essa progressão foi possível após um estudo, desenvolvido nos últimos 15 dias pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), mostrar que 24% dos mineiros possuem acesso à rede particular e que, portanto, os quase 700 leitos de UTI disponíveis em hospitais privados aumentam ainda mais a capacidade assistencial no Estado.

Bares e restaurantes poderão abrir à noite em BH com venda de bebidas alcoólicas

O vice-governador, Paulo Brant, que comandou a reunião do Comitê Extraordinário Covid-19 desta quarta-feira (26), ressaltou que a medida foi tomada de forma criteriosa e colocando a preservação de vidas em primeiro lugar. “Os avanços são importantes, na medida em que todas as regiões de Minas, com exceção da Nordeste, estão agora na Onda Amarela. Isso se deu a partir de critérios técnicos, basicamente considerando o número de leitos da rede privada. É uma medida cuidadosa e, obviamente, qualquer avanço está sujeito a ser reavaliado”, afirmou.

Com isso, essas regiões se juntam à Leste, Norte, Triângulo do Norte, Triângulo do Sul, Oeste, Sul, Centro-Sul, Sudeste e Leste do Sul na Onda Amarela, podendo funcionar os seguintes segmentos:

– Bares (consumo no local);
– Autoescolas e cursos de pilotagem;
– Salões de beleza e atividades de estética;
– Comércio de eletrodomésticos e equipamentos de áudio e vídeo;
– Papelarias, lojas de livros, discos e revistas;
– Lojas de roupas, bijuterias, joias, calçados, e artigos de viagem;
– Comércio de itens de cama, mesa e banho;
– Lojas de móveis e lustres;
– Imobiliárias;
– Lojas de departamento e duty free;
– Lojas de brinquedos;
– Academias (com restrições);
– Agências de viagem.

Atualmente, somente a região Nordeste está na Onda Vermelha, onde apenas serviços considerados essenciais podem funcionar. Brant explicou que ela tem a menor adesão ao plano Minas Consciente.

Nenhuma região mineira apresentou, até o momento, índices favoráveis para inclusão na Onda Verde, que permite a abertura de clubes, cinemas e estúdios de piercings e tatuagens, entre outros serviços. Para avançar para à ela, as cidades precisam estar há 28 dias consecutivos na Onda Amarela, sem sofrer retrocessos durante esse período.

Conforme o governo, até esta quarta-feira, 65% dos municípios mineiros (561) aderiram ao programa, impactando cerca de 13 milhões de pessoas. Entre as 763 cidades com menos de 30 mil habitantes, 445 apresentaram menos de 50 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias. Assim, elas estão autorizadas a avançar automaticamente para a Onda Amarela do plano, independentemente da situação da região onde ela está inserida.

Fonte do link

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

19 − seis =