Lola ganha chance de ser feliz na 5ª versão da novela Éramos Seis



Foi preciso repetir cinco vezes a mesma história (sem contar a versão original, em livro, e um filme feito antes das novelas da Record, Tupi e SBT) para que Lola, a matriarca de “Éramos Seis”, tivesse nova chance de ser feliz.A novela das seis da Globo se diferencia das adaptações anteriores na oportunidade dada à Lola de Glória Pires de encontrar um novo amor após a morte de Júio (Antonio Calloni). Sua aproximação com Afonso (Cássio Gabus) será reforçada pelo resultado de um grupo de discussão entre telespectadores, pesquisa promovida pela Globo para nortear o rumo da trama. O grupo mostrou que os tempos são outros e a previsão é que Lola não termine sozinha.De quebra, Glória e Cássio reeditam o par de um clássico, “Vale Tudo”, agora com perspectiva de um final feliz. E vale lembrar que ele também se chamava Afonso na novela de 1988.

DESAFIO
Leia mais (12/09/2019 – 01h00)

Fonte do link