Leilão de petróleo ameaça pescadores, baleias, corais e atobás em Abrolhos



O óleo que emporcalha praias do Nordeste, do Ceará à Bahia, é só uma amostra do pesadelo que assombra centenas de milhares de baianos que vivem da pesca, caso não se altere o leilão da Agência Nacional do Petróleo (ANP) na quinta-feira (10). Além de baleias, corais-cérebro, atobás, caranguejos…

Com ajuda do Ministério Público Federal, pescadores lutam para excluir da oferta de 36 blocos quatro áreas que trazem perigo para o arquipélago de Abrolhos e dois extensos manguezais. O quarteto na bacia de Camumu-Almada arrecadaria meros R$ 10,8 milhões (0,34%) do total de R$ 3,2 bilhões esperados em bônus de assinatura.
Leia mais (10/09/2019 – 12h21)

Fonte do link

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here