Kate Winslet é impecável como paleontóloga lésbica em 'Ammonite'



Começando pelo título, amonite é um molusco fóssil cujo corpo tem a forma de um saco e é rodeado de tentáculos, com concha em espiral. As amonites estão extintas desde a era mesozoica, a chamada Idade dos Dinossauros. São, portanto, objetos de interesse dos paleontólogos, que estudam a vida do passado da Terra.

Mary Anning, a personagem que Kate Winslet interpreta no filme “Ammonite”, é uma paleontóloga e coletora de fósseis que viveu na Inglaterra entre 1799 e 1847, em Lyme Regis, uma cidadezinha na costa do Canal da Mancha. Ela é muito reconhecida entre museólogos e paleontólogos.

Mas esse nome não quer dizer nada para a grande maioria das pessoas, muito por culpa da cultura patriarcal da época, um dos temas centrais desse filme potente e delicado, que tem na atuação de Kate Winslet um de seus grandes trunfos. Não fosse o fato de a atriz ter acabado de conquistar o mundo inteiro mais uma vez com sua Mare, no seriado “Mare of Easttown”, da HBO, que teve seu episódio final exibido no último domingo de maio, daria até para afirmar que o trabalho em “Ammonite” poderia ser um sério candidato ao melhor de sua carreira.
Leia mais (06/07/2021 – 20h00)

Fonte do link