John Boyega deixa a marca de perfumes após anúncio no mercado chinês


O ator britânico John Boyega rompeu o contrato com a marca de perfumes Jo Malone, da qual era embaixador, depois que foi substituído por um ator asiático em uma versão para o mercado chinês de um curta-metragem publicitário que ele havia criado.

“A decisão deles de substituir minha campanha na China, usando meus conceitos e substituindo a minha presença por um embaixador de marca local, sem meu consentimento ou aviso prévio, foi um erro”, escreveu no Twitter o ator negro de 28 anos, que nos últimos meses fez declarações contundentes sobre o racismo. 

“O curta falava da minha história pessoal, apresentando minha cidade natal, meus amigos e minha família”, completou o ator nascido em Londres e famoso por interpretar o personagem Finn na última trilogia de “Star Wars”.

“Embora muitas marcas usem, de modo compreensível, uma variedade de embaixadores globais e locais, descartar a cultura de alguém dessa forma não é algo que posso aceitar”, explicou.

A marca afirmou que respeita a decisão de Boyega e deseja o melhor para o ator.

Veja abaixo o comercial com Boyega e a peça com ator chinês:

John Boyega criticou recentemente o tratamento em Hollywood a atores de grupos minoritários. Em uma entrevista publicada no início de setembro pela revista GQ, ele acusou a Disney, que produziu os filmes mais recentes da saga Star Wars, de “apresentar um personagem negro, vendendo-o como se ele fosse ser mais importante do que realmente é e depois deixando-o de lado”.

O ator também discurso na primeira manifestação do movimento antirracista Black Lives Matter organizada em junho em Londres. Seu discurso em apoio aos “irmãos e irmãs negros” nos Estados Unidos viralizou nas redes sociais.



Fonte do link