Integrantes de organizada do Galo vandalizam sede de torcida do Cruzeiro em BH


Cinco integrantes de uma torcida organizada do Atlético são suspeitos de danificar o portão do galpão da Máfia Azul, no Barro Preto, na região Centro-Sul de Belo Horizonte. A confusão aconteceu na noite dessa quinta-feira (30) e, segundo a Polícia Militar, cruzeirenses que estavam no interior da sede da torcida no momento da invasão ficaram feridos. Apesar disso, eles recusaram atendimento médico.

Uma denúncia anônima por telefone ajudou os militares a capturar os suspeitos. Os cinco têm idades entre 19 e 38 anos e acabaram presos ainda na noite de quinta-feira. Após a briga no galpão, eles tentaram escapar em um carro Palio de cor prata, mas a polícia armou uma operação para cerco e bloqueio e conseguiu pará-los na rua Padre Eustáquio, já no bairro Carlos Prates, na região Noroeste da cidade.

De acordo com o relato feito na ligação para o 190, duas dezenas de integrantes da Galoucura atacaram a entrada do galpão da torcida do Cruzeiro, que fica na rua dos Timbiras, com rojões, pedras e bastões de madeira. Como alguns membros da Máfia Azul estavam no interior da sede na noite de quinta, brigas aconteceram entre os rivais. Um dos cruzeirenses sofreu uma lesão no braço, mas recusou atendimento médico e não quis acompanhar a polícia até a delegacia para encerramento da ocorrência.

Os cinco suspeitos, depois de serem abordados pelos militares, confessaram participação no crime. Eles tentaram justificar a ação e disseram que só quebraram o galpão da torcida adversária como retaliação por um ataque sofrido anteriormente. O caso seguiu para a Central de Flagrantes. O carro usado na fuga foi apreendido por ter sido usado na prática criminosa, e os policiais o removeram para o pátio do Detran.

Fonte do link

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

cinco × cinco =