Instinto materno também se aprende



Patinhos recém-saídos do ovo seguem a primeira coisa que veem se mover. Normalmente é a própria mãe, o que funciona muito bem: a cria ganha proteção, cuidados e comida de alguém que é como eles. Não precisa ser a mãe, contudo. O zoólogo austríaco Konrad Lorenz descobriu que ele mesmo podia virar a referência incondicional para gansinhos que o vissem primeiro ao nascer, fenômeno que ele descreveu como imprinting. Fotos de Lorenz na água cercado por seus gansinhos viraram figurinha fácil em livros de biologia e comportamento -não só porque Lorenz ganhou um prêmio Nobel em 1973, mas também porque ele considerava imprinting um exemplo de um tipo de comportamento que fascina o público: instinto.
Leia mais (09/06/2021 – 21h29)

Fonte do link

Compartilhe: