Igam alerta que chuvas fortes em BH podem ter início na madrugada desta 5ª


As chuvas de grande proporção em Belo Horizonte, na região metropolitana e em outras regiões do Estado, podem ter início já na madrugada dessa quinta-feira (23) e se estender até o próximo sábado (25).

A previsão, de acordo com o departamento de meteorologia do Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam), é de que no período chova 250mm. 

“Nas próximas 72 horas, nós temos um sistema de precipitação atuando sobre a posição centro-sul de Minas Gerais. Esse sistema de chama Zona de Convergência do Atlântico Sul. Ele é conhecido por causar episódios significativos de chuva. Nas próximas 72 horas a previsão é de que se tenha um acumulado de 250 mm de chuva em Belo Horizonte, região Metropolitana e toda a faixa se estendendo até a Zona da Mata e Sul de Minas”, explicou a meteorologista do Instituo Mineiro de Gestão das Águas (Igam), Lais Alves.

Nesta quarta-feira (22), a Defesa Civil do Estado de Minas Gerais firmou, em reunião na Cidade Administrativa, o Plano de Ação Integrado com as Defesas Civis Municipais de Belo Horizonte e outros 12 municípios da região Metropolitana, para atuações preventivas e emergenciais, em caso de risco à população devido às chuvas.

O acordo prevê disponibilização de ações e o auxílio do gabinete de crise da Defesa Civil do Estado aos municípios, para enfrentar os possíveis problemas causados pela chuva. O gabinete já havia sido criado pelo Estado em outubro, com validade de atuação até março de 2020.

“É a disponibilidade de todas as ações do governo, seja com apoio logístico, seja com apoio técnico ou ajuda humanitária. Hoje a Defesa Civil tem um estoque de materiais que pode ser ofertado aos municípios em caso de necessidade”, explicou o tenente coronel da Defesa Civil Estadual, Godinho.

A previsão é de que as maiores precipitações de chuva sejam registradas na madrugada dos próximos três dias. “Caso aconteça uma atividade na madrugada, nós temos todo um efetivo do corpo de Bombeiros, um efetivo grande, um efetivo da Polícia Militar grande, com viaturas, pessoas capacitadas pra avisar toda essa comunidade dentro dos locais”, completou Godinho.

Sem alarde

Apesar da previsão de um acumulado significativo para as próximas 72 horas, a Defesa Civil pontua que as pessoas não devem se alarmar, mas em caso de chuvas fortes evitar transitar em áreas de risco e ficar em locais seguros.

Em relação à possibilidade de uma chuva muito forte na próxima sexta-feira (24), o Igam afirmar que tudo precisa ser acompanhado nas próximas horas. 

“Não a pior chuva da história. Inclusive no dia primeiro de janeiro nós tivemos chuvas 140 mm em lugares, não dá para se afirmar isso. Não é uma chuva que vai acontecer do nada na próxima sexta-feira. Ela vai acumulando até a sexta e, em um episódio prolongado de chuva, nessa faixa pode ocorrer tempestades mais severas”, explicou a meteorologista Lais Alves.

Em caso das precipitações serem uniformes, ou seja, chuvas distribuídas ao longo das próximas 72 horas, sem grande concentrações em curtos espaços de tempo, a Defesa Civil afirma que a probabilidade de danos pode ser reduzido. Toda a situação vai ser monitorada.

Belo Horizonte

A capital mineira já superou em 2020 a média histórica de chuvas para o mês de janeiro.  O maior número registrado foi de 329 mm. Até dia 20 deste mês, segundo o Igam, já choveu 450 mm em Belo Horizonte. “Até hoje nós estamos a mais de 30 % da média e podemos duplicar. Na próxima semana a previsão é de que as chuvas persistam, mas vamos nos ater apenas a essa semana, porque há incertezas”,  disse Lais Alves.

Fonte do link