Homem que mandou matar a namorada no Santa Amélia vai a júri popular


Acusado de mandar matar a namorada de 21 anos no bairro Santa Amélia, na Pampulha, um homem vai a júri popular em Belo Horizonte por feminicídio. De acordo com o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), o suspeito teria contratado duas pessoas, entre elas um menor de idade, para assassinar Isabela Gentil Reis Costa da Silveira, com quem ele tinha um filho de apenas cinco meses, em setembro do ano passado.

O crime aconteceu no escritório da vítima, quando dois homens entraram e efetuaram vários disparos. Após a quebra do sigilo telefônico do suspeito, foram reveladas desavenças entre o casal e a intenção da mulher em terminar o relacionamento. Inconformado, ele teria mandado executar o assassinato.

Toda a ação foi acompanhada pelo mandante, que ainda teria ajudado a dupla a fugir em um veículo roubado em Sabará, na região metropolitana de Belo Horizonte. As imagens do circuito interno do estabelecimento, que fica na rua Alair Marques Rodrigues, registraram a morte. 

Minutos antes do feminicídio, o acusado ainda teria feito contato com a vítima, através do WhatsApp, e pediu que ela recebesse um documento de um despachante. Quando ela abriu o escritório, foi surpreendida pelos criminosos. O casal namorava há três anos, conforme denúncia do MPMG. A data do julgamento ainda será definida.

Motivo torpe

O juiz Marcelo Fioravante, responsável pelo caso, acusou o homem por feminicídio, por motivo torpe e com dissimulação – quando a vítima é atraída para que o crime seja realizado. Além disso, ele ainda responde por corrupção de menor e adulteração de veículo automotor, usado na fuga dos criminosos.

 

Fonte do link

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

18 + três =