Guarda Municipal de BH é treinada para atendimento humanizado ao público LGBT


A Guarda Municipal de Belo Horizonte recebeu treinamento especial para trabalhar neste Carnaval. Os agentes foram instruídos com relação à importância de manter um trato humanizado com toda a população, baseado no respeito aos direitos humanos, com atendimento personalizado destinado ao público LGBT e de combate ao racismo.

Serão 2.054 agentes nas ruas, divididos em turnos, durante todos os dias da folia.

Para otimizar as rondas preventivas, contará com o apoio do Centro Integrado de Operações de Belo Horizonte (COP-BH), com suas 1.800 câmeras.

A corporação também fará uso de um drone para o monitoramento dos blocos.

“A boa relação e o respeito ao cidadão/folião serão as estratégias de atuação dos agentes. Para este ano a corporação investiu na qualificação de todos seus servidores, por meio de palestras, oficinas, estudos de caso e fortalecimento da interação mantida com representantes da sociedade civil. Ao todo foram 100 horas de aulas de qualificação, realizadas em janeiro”, informou a Prefeitura de Belo Horizonte.

Ainda de acordo com a PBH, os guardas municipais tiveram aulas de legislação abordando temas como o do combate à importunação sexual, a lei de abuso de autoridade e o Estatuto da Criança e do Adolescente.

“Realizaram aulas práticas, defesa pessoal, técnicas operacionais de segurança pública para grandes eventos e sobre o uso progressivo da força”, informou.

Segundo o comandante da Guarda Municipal, Rodrigo Sérgio Prates, a estratégia adotada pela corporação é de se aproximar cada vez mais do folião, tratando-o com simpatia e profissionalismo.  

“Nossa Guarda Municipal sempre foi conhecida pela excelência em atendimento ao público. Queremos elevar ainda mais este patamar e as qualificações e os treinamentos continuados têm sido as nossas ferramentas para isso”, disse Prates.

 

Fonte do link