Fundo escandinavo exclui Cargill, Bunge e ADM por desmatamento no Brasil

O desmatamento no Brasil levou o escandinavo Danske Bank, que administra cerca de ?237 bilhões (R$1,53 trilhão), a excluir de dois dos seus fundos as empresas Cargill, Bunge e ADM, três gigantes globais que operam o comércio internacional de produtos agrícolas, com destaque para a soja.

“O Danske Invest & Danica mantém restrições de investimento para Cargill, ADM e Bunge relacionadas ao desmatamento no Brasil”, afirmou à Folha o diretor de investimento sustentável do Danske Bank, Erik Eliasson. Questionado, o banco confirmou que a restrição implica na exclusão das empresas dos investimentos dos dois fundos.
Leia mais (02/05/2021 – 23h15)

Fonte do link

Compartilhe:

Comentários