Funcionária da CBF que acusa Caboclo de assédio diz que há mais duas vítimas



A funcionária que acusa de assédio sexual e moral o presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), Rogério Caboclo, acrescentou dois nomes ao caso investigado pelo conselho de ética da entidade. De acordo com ela, há duas outras mulheres vítimas do comportamento do dirigente.
Leia mais (06/10/2021 – 22h52)

Fonte do link