Formigas-zumbis rondam a Amazônia



Flanando entre os pôsteres do 9º Congresso de Micologia em Manaus, no final de junho, topei com um curioso estudo de Fernando Andriolli, do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa). Formigas-zumbis? Irresistíveis.
 
Nunca tinha ouvido falar, mas dizem que circulam vídeos e reportagens às pencas por aí. Ponto a menos para o jornalista de ciência mal informado. Nem por isso há que resistir à tentação de divulgar.
 
Tamanha esquisitice na natureza parece coisa do Gênio Maligno de René Descartes (1596-1650). O fungo Ophiocordyceps camponoti-atricipis vive e prolifera à custa do corpo da formiga Camponotus atriceps.
Leia mais (07/07/2019 – 02h00)

Fonte do link

COMPARTILHAR

Comentários no Facebook