Força-tarefa fiscaliza 537 estabelecimentos em seis dias em Betim


Com a restrição de horário no comércio não essencial na cidade, determinada pelo decreto municipal desde no último sábado (9), a Prefeitura de Betim reforçou a fiscalização em pontos comerciais, empresas, agências bancárias, clínicas médicas e templos religiosos para verificar se as medidas de biossegurança para conter a propagação da Covid-19 estão sendo cumpridas. 

Desde o último sábado até a tarde da última quinta-feira (14), 537 estabelecimentos foram vistoriados pelas equipes da Vigilância em Saúde, com o apoio da Guarda Municipal. 

A maioria das denúncias foi feita pela população por meio do disque-denúncia do WhatsApp, que funciona em plantão de 24 horas. Cinco bares foram interditados por funcionarem fora do horário determinado em decreto e pela falta de alvará sanitário e de localização no fim de semana. Além disso, ao longo da semana, foram aplicadas seis multas pelo não cumprimento do uso obrigatório de máscara e uma devido ao funcionamento fora do horário. 
Segundo o diretor de Vigilância em Saúde, Nilvan Baeta, a força-tarefa já vistoriou as regiões Central, Imbiruçu, PTB, Alterosas e Citrolândia, e seguirá nos próximos dias para as demais regionais. 

A maioria dos locais, segundo ele, está cumprindo com as medidas estabelecidas em decreto. “Mas verificamos que alguns estabelecimentos ainda não estão disponibilizando a luva descartável no caso de autoatendimento, quando o cliente tem que se servir, o que é obrigatório. Também encontramos algumas pessoas sem máscara nos estabelecimentos. Então, pedimos que as pessoas façam a sua parte. Queremos manter o comércio funcionando, mas de forma segura”. 

A reportagem acompanhou o trabalho da equipe de fiscalização no bairro Niterói, e os comerciantes acharam importante as orientações dadas. “É importante a ação da prefeitura de fiscalizar. Eu, por exemplo, não sabia que a luva descartável era obrigatória. Agora vamos nos adequar”, afirmou Rômulo Alves, funcionário de uma sorveteria.

Como denunciar

As pessoas podem fazer denúncias de aglomerações, festas clandestinas e descumprimento de normas de biossegurança por diversos canais. Um deles é o WhatsApp, por meio dos números (31) 98644-7700 e (31) 99966-2480. A prefeitura pede que as pessoas enviem fotos ou vídeos.

As denúncias também podem ser feitas por meio da Ouvidoria Municipal, nos telefones (31) 3512-3453 ou (31) 3512-3315 ou no e-mail faleouvidoria@betim.mg.gov.br.

Novas regras

Segundo os novos decretos, está proibida a abertura de casas de shows, cinemas, teatros, museus, parques de diversão, boliches, circos, salões de dança, entre outros. O comércio não essencial pode funcionar das 10h às 17h.

O horário de funcionamento de bares, restaurantes e lanchonetes é das 10h às 21h. Já instituições de ensino superior e de nível técnico, cursos livres, atividades esportivas e clubes recreativos podem funcionar das 9h às 21h. Shoppings, galerias e feiras shoppings estão autorizados a abrir das 11h às 21h.

Fonte do link

Compartilhe:

Comentários