Falta de anfitrião dá agilidade ao Oscar, mas também tira personalidade



“Por que os Oscars não têm mais um mestre de cerimônias?”, perguntou Steve Martin a Chris Rock. A resposta foi certeira: “Twitter”.

Os dois comediantes fizeram o discurso de abertura da 92ª cerimônia de entrega do Oscar, que aconteceu em Los Angeles neste domingo (9). Ambos já haviam sido os anfitriões oficiais em edições passadas do prêmio ?portanto, foram “rebaixados”, segundo eles mesmos.

Piadas à parte, foi mesmo o Twitter o maior responsável pela extinção do posto de anfitrião. O comediante escalado para a função no ano passado, Kevin Hart, foi “desconvidado” depois que vieram à tona antigos tuítes seus, carregados de homofobia.

Os organizadores do show, então, tomaram uma decisão ousada: não chamaram ninguém para o lugar de Hart, rompendo uma tradição de décadas. Uma sucessão de astros famosos apresentou os diversos prêmios, e a solução foi elogiada pela crítica. O público também gostou: depois de anos de quedas contínuas, a audiência do Oscar de 2019 deu uma ligeira subida.
Leia mais (02/10/2020 – 12h25)

Fonte do link