Facebook, Google e Twitter se defendem de acusações de censura no Senado dos EUA



Os presidentes do Google, Twitter e Facebook voltaram nesta quarta (28) a depor no Senado norte-americano sobre a moderação de conteúdo em suas plataformas, na esteira de acusações de censurarem conteúdo e, ao mesmo tempo, não se responsabilizarem pela difusão de fake news e discursos de ódio.
Leia mais (10/28/2020 – 17h21)

Fonte do link