Em justificativa para alta de juros, BC diz que piora da economia não será tão profunda

Para justificar a alta de 0,75 ponto percentual na taxa básica de juros (Selic), acima das expectativas do mercado, o Copom (Comitê de Política Monetária) do Banco Central afirmou que a possível piora da economia com o agravamento recente da pandemia de Covid-19 seria “bem menos profunda” do que no ano passado, quando o vírus chegou ao país.

Além disso, a autoridade monetária avaliou, na ata da reunião divulgada nesta terça-feira (23), que a queda seria seguida de recuperação rápida.

“O Comitê avaliou que uma possível reversão econômica devido ao agravamento da pandemia seria bem menos profunda do que a observada no ano passado, e provavelmente seria seguida por outra recuperação rápida”, traz o texto.
Leia mais (03/23/2021 – 09h39)

Fonte do link

Compartilhe:

Comentários