Em Cannes, Iñarritu diz que tuítes de Trump criam paranoia e ameaça



Primeiro latino-americano a presidir o júri no Festival de Cannes, o cineasta mexicano Alejandro González Iñárritu disparou farpas contra Donald Trump e defendeu as salas de cinema diante do crescimento da Netflix.
 
“Parece que cada tuíte é um tijolo de isolamento que cria paranoia e ameaça”, afirmou, sem citar o nome do presidente americano, em conversa com jornalistas na abertura da mostra, nesta terça (14).
 
Ainda segundo ele, o fato de o festival o ter chamado para ser presidente de corpo de jurados é uma “declaração que fala por si só” em relação às políticas anti-imigração nos Estados Unidos.
 
Dois anos atrás, o diretor de “Birdman” e “O Regresso” apresentou em Cannes uma instalação em realidade virtual, “Carne y Arena”, que simulava a travessia pelo deserto empreendida por imigrantes latinos. “Foi a minha forma de responder ao que está ocorrendo não só no México, mas em todas as fronteiras do mundo.” 
Leia mais (05/14/2019 – 12h09)

Fonte do link

Comentários no Facebook