Efeito meteoro deve derrubar PIB em 10% no 2º trimestre, dizem economistas

A retração de 1,5% da economia brasileira no primeiro trimestre de 2020 foi apenas um sinal inicial do impacto da crise do coronavírus, que chegou a ser descrito pelo ministro Paulo Guedes (Economia) como um “meteoro” que tirou o país da trajetória de recuperação.

Desde o final do ano passado, a projeção era de perda de fôlego para o crescimento no começo de 2020. Apesar de a retração trazer um cenário pior que o previsto lá atrás, o resultado do primeiro trimestre não traduz adequadamente os efeitos econômicos da crise. O baque da pandemia, afirmam os economistas, será retratado em sua totalidade apenas nas próximas divulgações do PIB (Produto Interno Bruto).

Para o segundo trimestre deste ano, as projeções apontam uma retração em torno de 10% em relação aos três primeiros meses do ano. A expectativa é que abril possa ter sido o fundo do poço e que a economia comece a se recuperar, muito lentamente, a partir desse ponto, com já mostram alguns dados econômicos preliminares.
Leia mais (05/29/2020 – 14h43)

Fonte do link