Efeito do fim do auxílio emergencial na economia foi menor que o esperado, diz presidente do BC

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, afirmou que o efeito do fim do auxílio emergencial na economia foi menor que o esperado e que o nível de atividade surpreendeu para cima no quarto trimestre do ano passado e nos dois primeiros meses de 2021.

O titular do BC participou de evento virtual do banco Daycoval nesta terça-feira (30).

A expectativa era que, com o fim do benefício pago pelo governo aos mais pobres em razão da pandemia de Covid-19, o consumo diminuísse e a economia fosse mais impactada.

“Tivemos diversas surpresas positivas [na atividade econômica]. O PIB (Produto Interno Bruto) do quarto trimestre veio acima do esperado e o IBC-Br (índice de atividade do BC) se recuperou quase que integralmente”, disse Campos Neto.
Leia mais (03/30/2021 – 15h52)

Fonte do link