Documentário sobre Claudia Andujar é uma história sobre perdas

“Gyuri” começa muito estranho. Uma mulher narra ao entrevistador atento e curioso cenas de sua infância. Ela fala em húngaro com visível dificuldade. Terá sido seu idioma natal, mas não se expressa tão bem nele. O entrevistador a ajuda, e, assim, penosamente, Claudia Andujar narra, entre outros, a história de seu primeiro beijo. Um único beijo que lhe deu o menino Gyuri. Ela lembra esse momento intensamente. Logo depois Gyuri e o pai da mulher foram levados a Auschwitz e mortos. A idosa, a fotógrafa Claudia Andujar, ainda guarda consigo a foto dos dois ?o pai e o namorado.
Leia mais (09/28/2020 – 23h30)


Fonte do link

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

16 − 16 =