Ditadura de Mianmar confirma execução de ativista pró-democracia



A ditadura de Mianmar confirmou nesta sexta-feira (3) que fará as primeiras execuções judiciais no país em mais de 30 anos. Quatro pessoas serão enviadas à forca, incluindo um ativista pró-democracia e um ex-membro do partido da ex-líder civil Aung San Suu Kyi, que recebeu o Nobel da Paz em 1991.
Leia mais (06/03/2022 – 21h01)

Fonte do link

Compartilhe:

Comentários