Ditadura de Maduro não tem divisões, é como 'O Médico e o Monstro', diz Guaidó



Recém-recuperado após contrair o coronavírus, Juan Guaidó, 37, passou a apostar suas fichas num “acordo de salvação nacional”, com apoio da comunidade internacional, para tirar o ditador Nicolás Maduro do poder. O líder venezuelano diz que as condições do país hoje, mais graves devido à pandemia de Covid e à degradação da economia, são mais favoráveis à oposição, que conta com o apoio do governo do presidente dos EUA, Joe Biden, para tentar chegar a eleições livres.
Leia mais (05/25/2021 – 23h15)

Fonte do link

Compartilhe:

Comentários