Dificuldade do BC em ancorar expectativas de inflação reacende debate sobre 'dominância fiscal'; entenda

Mesmo após sucessivas elevações da Selic e aceleração do ciclo de alta de juros, as projeções do mercado para a inflação continuam subindo. Para o Banco Central, a tendência de alta das estimativas é gerada especialmente pelo risco fiscal, quando os agentes econômicos entendem que o desajuste das contas públicas é significativo.

A dificuldade do Banco Central em frear as expectativas põe em xeque a efetividade da política monetária, especialmente com uma inflação que não é de demanda ?quando a economia está aquecida pelo consumo?, mas sim reflexo de alta nos custos.

Além disso, o peso do risco de deterioração das contas públicas na inflação reacendeu entre economistas discussões sobre a possibilidade de que o país entre em dominância fiscal, quando a política monetária depende do controle das contas públicas e da dívida para conter a inflação.
Leia mais (08/17/2021 – 08h31)

Fonte do link

Compartilhe:

Comentários