Diário da privação: Apesar do coronavírus, quase tudo tá funcionando em Paraisópolis



Onde a vida parece não ter como parar, ela continua a correr. Não sem medo. “Tá quase tudo funcionando normal. Agora, a gente fica preocupado”, diz Hebert Douglas, 24, morador da favela de Paraisópolis, na zona sul paulistana.

Desempregado há um ano e meio, desde a última sexta-feira (27) ele faz um bico em um mercado local. “Tô usando o álcool em gel e tento não ficar perto das pessoas que entram para comprar.”

Entre a necessidade e o temor do contágio, o comércio do bairro carente e boa parte de seus moradores tentam unir as duas pontas. A informação sobre o novo coronavírus circula pela favela que, como muitos outros locais, tem um enorme contingente de trabalhadores autônomos.
Leia mais (04/02/2020 – 21h00)

Fonte do link

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

quatro × um =