Defensoria Pública tenta barrar fim de serviço para usuários de drogas na cracolândia



A Defensoria Pública do Estado de São Paulo ingressou com ação para tentar barrar o fechamento do Atende 2 (unidade de Atendimento Diário Emergencial), na região da cracolândia, centro de São Paulo, em meio à pandemia do novo coronavírus, que já causou a morte de 667 pessoas no país e infectou mais de 13 mil.

À Folha, a prefeitura confirmou que as atividades do local serão encerradas e um novo serviço municipal será aberto no Glicério, a cerca de 2 km. A data do fechamento, no entanto, não foi confirmada pela administração Bruno Covas (PSDB).

Apesar disso, órgãos e entidades de defesa dos Direitos Humanos e que trabalham com redução de danos de usuários de drogas acreditam que a ação do poder público deve ocorrer nesta quarta-feira e que isso pode causar confusão no local.
Leia mais (04/07/2020 – 19h00)

Fonte do link