DA INTELIGÊNCIA OU SOBERBA – Por Rodrigo Starling – #temporadadetextos

Não seguir contemporâneo algum, inteligência ou soberba?

Fonte: Pixabay

Vejo com temeridade nosso presente… Temo o rumo de uma sociedade em que celebridades, youtubers e influenciadores digitais, por vezes, ditam costumes. Autores de livros, best-sellers mesmo, emergindo da noite para o dia… Não por ter algo a dizer, fruto do esforço ou estudo, mas da sintonia umbralina de escândalos ou reality shows. Livros que se adquirem em supermercados e drogarias – velhos remédios para novas doenças? – doses prontas (sob medida e sem receita) tal um SOMA, preconizado por Huxley em seus mundos “novos” e admiráveis.

Onde o distanciamento crítico – que, às vezes, inclui não advogar em pautas de “direita ou esquerda”, em favor ou contra governos “A ou B” – é sinônimo de alienação (e as eleições se aproximam). Não seria o contrário? Qual inferno é melhor: da teologia cristã ou da literatura de Dante: Divina Comédia! Se vivo, posso apostar que Maquiavel cortaria duas palavras… E também inverteria os sujeitos neste trecho de carta, reservada a um de seus poucos amigos: “prefiro ir ao inferno discutir política com os grandes homens da antiguidade do que ser mandado ao paraíso, para morrer de tédio na companhia dos beatos e dos santos”.

É certo que existem bons interlocutores, pensadores e até filósofos, pergunto, onde estão? Farão ouvidos moucos a VirtuRealidade? A Ágora de origem grega – espaço público por excelência, do debate, da cultura, do fazer político e da tomada de decisões – se tornou virtual, mas, estamos preguiçosos? Desaprendemos a pensar e argumentar? Não desejo consensos, apenas – parafraseando Paulo – “Debater” o bom Debate!

Permito-me desobedecer aos protocolos, por um segundo, retirar a máscara:

— Navegantes do Portal Nova Contagem: Meus iguais! Meus irmãos! Pensadores livres, contemporâneos, filósofos (das torres, gabinetes, botecos e esquinas), interajam com este texto… É um pedido, um clamor…

Na proposta do CONTRATO VIRTUAL (vide nosso artigo de estréia, em 11 de setembro), pretendemos levar a sério as mutações do mundo VirtuReal, par e passo aos acontecimentos. Aqui, ortodoxos tendem a dizer: isto não é filosofia, e nem ciência. Se ocorrer, será grande elogio… Um pensador, penso, não deve temer a crítica, tampouco desejar um rótulo.

Somos adeptos, do que já preconizava Emerson em seu Self-Reliance: “Expresse a sua convicção oculta e ela será de senso universal (…) Caso contrário, amanhã um estranho dirá com um magistral bom senso, exatamente o que sempre pensávamos e sentíamos e, envergonhados, seremos forçados a receber nossa própria opinião da boca de outra pessoa”.

Esta noite dormirei tranquilo, não me omiti: por hoje não! Lancei esta “mensagem na garrafa” – após esvaziá-la – neste grande mar de dados, o Big Data.

Voltarei pela manhã… Ei de recolher minha rede (de contatos e comentários), meus “likes” e “deslikes”, minha parCELA e meu quinhão: pérolas e destroços! Ilhados sim, sozinhos nunca. No próximo artigo os DADOS serão lançados.


*Rodrigo Starling é Filósofo, Escritor e Poeta, natural de Belo Horizonte/MG. Pós em Gestão de Políticas Sociais (PUC Minas) e Mestre em Ciências Políticas (ULHT Lisboa). Autor de 12 livros, figura em coletâneas do Brasil e exterior (EUA, Equador, Itália, Japão e Uruguai). Em 2004, fundou a Oficina de Produção Artística — OPA, hoje, MINAS VOLUNTÁRIOS, ao qual preside. Em 2011, criou o Selo Editorial Starling, responsável pelas antologias Cem Poemas, Cem Mil Sonhos e Provérbios da Lama. Laureado: Menção Nosside XXIV — UNESCO World Poetry Directory; Medalha Resgate da Cidadania (2008) e Medalha Instituto Brasileiro de Culturas Internacionais — INBRASCI (2012). Em 2013, nomeado Embaixador pelo Cercle Universel des Ambassadeurs de La Paix — CUAP, de Genebra/Suíça e Orange/França. Em 2015/16, atuou como moderador (Rio Dialogues) e consultor (UNV), ambos junto à Organização das Nações Unidas — ONU. Cofundador do Instituto Ekopolis, sediado em Contagem/MG.


GOSTOU DESSE TEXTO? DEIXE SEU COMENTÁRIO ABAIXO. PARA SEGUIR LENDO OUTRO TEXTO DA TEMPORADA, CLIQUE NO LINK ABAIXO:

Ação e Reação – Por Wilson Albino Pereira – #temporadadetextos

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

4 × dois =