Covid-19: Sobre dados, explicações e decisões políticas



Um semestre é um lapso de tempo suficientemente amplo, na era exponencial que a humanidade está vivendo, para que tenhamos podido reagir de muitas maneiras diante da pandemia. E foi o que aconteceu, de forma maciça, com enfoques disciplinares diferentes, velocidade vertiginosa e em praticamente toda parte do planeta. As provas recolhidas são esmagadoras. De perspectivas científicas a outras de caráter intuitivo, sem deixar de lado especulações insólitas que se movimentam entre o capcioso e o ingênuo. A política também se movimentou em marcos diversos, em alguns casos de acordo com pautas ancoradas em inércias institucionais do passado ou na sabedoria convencional de cada país, e em outros acompanhando os interesses de curto prazo da elite ou de indivíduos, e em muitas situações atuando de maneira improvisada e descoordenada. De tudo isso, embora o mais premente seja o futuro, vale a pena considerar hoje a questão, e talvez o legado, do impacto da 19 sobre as três coisas que servem de título a este artigo.

> A complexidade dos dados, e problemas quanto à sua definição e coleta
Leia mais (07/02/2020 – 11h43)

Fonte do link

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

um × 5 =