Covid-19: Hospital Júlia Kubitschek ganhará 40 leitos de UTI, afirma secretário


Na luta contra o avanço do novo coronavírus, a abertura de novos leitos tem sido um forte aliado. “Em 30 dias, nós vamos finalizar as obras do Hospital Júlia Kubitschek e vamos entregar mais 40 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI)”, afirma o secretário de Estado da Saúde, Carlos Eduardo Amaral. Os leitos serão abertos em uma nova ala, que começou a ser construída há seis anos e, com a Covid-19, teve as obras retomadas.

Com o crescimento acelerado do número de casos, não dá para esperar um mês para atender à demanda gerada pela doença. Enquanto os 40 leitos não ficam prontos, o hospital está fazendo adequações. 

Depois de atingir 100% de ocupação nos leitos na última quinta-feira, a unidade abriu mais 45 vagas de enfermaria ontem, dobrando a capacidade para 90. Com isso, a taxa de ocupação caiu para 54,4% nesta sexta-feira. 

Na UTI, quatro leitos foram ativados nesta semana, e, agora, o Júlia Kubitscheck conta com 30 vagas de terapia intensiva. Mas a ocupação ainda é alta, de 86,6%. De acordo com a Fundação Hospitalar de Minas Gerais (Fhemig), a previsão é que dez novos leitos sejam abertos nos próximos dias.

Outra expectativa é em relação ao hospital psiquiátrico Galba Velloso. A promessa é que, dentro de 30 dias, a unidade possa oferecer leitos de retaguarda, para atender pacientes com outras doenças, em enfermarias.

“Fizemos várias ações de estruturação, levando em consideração toda a necessidade de urgência. Como a obra estava parada há muito tempo, foi preciso fazer várias readequações”, justifica o secretário Carlos Eduardo Amaral.

Gripe

O secretário aproveita para fazer um alerta à sociedade para a necessidade de manutenção das medidas de distanciamento, uso de máscara e higienização. E também lembra que, como sobraram doses da vacina para gripe, os postos de saúde estão autorizados a estender a vacinação para toda a população. 

“Tivemos uma ótima cobertura vacinal, atingindo 97,49% do planejado. Entendemos que vacina não pode ficar parada e estimulamos as pessoas a procurarem nos postos de saúde”, afirma Amaral.

Fonte do link

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

9 + 15 =