Coronavírus em MG: 'Estamos no limite', alerta prefeito de Pouso Alegre


A situação crítica do sistema de saúde de Pouso Alegre, à região Sul de Minas Gerais, levou o prefeito do município, Rafael Simões (DEM), a reunir-se com a Secretaria Municipal de Saúde e representantes dos três hospitais da rede particular à manhã de domingo (28).

Com ocupação de leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Covid-19 ultrapassando 100%, ele gravou um vídeo que foi publicado nas redes sociais da Prefeitura de Pouso Alegre à tarde por meio do qual, unido às direções das unidades de saúde, traça um apelo à população para que sejam respeitadas as medidas de restrição e os protocolos sanitários – como o uso de máscaras. “Nós estamos procurando soluções, mas, lamentavelmente, a situação está muito grave. É importante a conscientização da população porque nós estamos no limite e nossas equipes de saúde não estão mais aguentando”, desabafou.

O município de Pouso Alegre detém hoje um número de casos de coronavírus confirmados maior que 10.300 desde o início da pandemia, segundo dados estatísticos contidos em boletim epidemiológico de sexta-feira (26). Até agora, 147 moradores da cidade do Sul de Minas Gerais morreram em decorrência da Covid-19, e, segundo o diretor técnico do Hospital Samuel Libânio, Alexandre Hueb, cenário é de colapso total.

“Nós nunca tivemos uma quantidade tão grande de pessoas contaminadas com a Covid-19 como estamos tendo agora. Nós não temos mais condições de acomodar as pessoas criticamente enfermas em ambiente hospitalar. Não temos mais espaços. Nós estamos com dificuldades de usar remédios que mantêm as pessoas conectadas aos ventiladores. Estamos com dificuldades para obter oxigênio que mantém essas pessoas vivas. Por mais que nós façamos, chegou ao limite”, relatou.

Ele reforçou a ineficácia de tratamentos ditos precoces e pediu que a população siga as orientações básicas. “Vir a público pedir que as pessoas usem álcool em gel, máscaras e façam o isolamento social é um absurdo! Nós já estamos falando isso há um ano, e escutamos que as pessoas não se protegem… É um absurdo não se cuidar! Ficam tomando remédios que não têm comprovação… Tratamento precoce para quê?”, questionou.

O pedido de conscientização foi reforçado também pelos diretores dos hospitais Renascentista e Santa Paula. “A situação está se agravando e já percebemos falta de medicamentos, de insumos básicos dentro dos hospitais”, afirmou o médico Adilson Fraga, diretor do Hospital Santa Paula. A secretária municipal de Saúde, Sílvia Regina Pereira da Silva, também solicitou a colaboração da população. “As nossas equipes nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) estão nos limites de suas capacidades. Nós precisamos que vocês se cuidem”.

Veja o vídeo:

Cenário

Último boletim epidemiológico publicado pela Prefeitura de Pouso Alegre, à noite de sexta-feira (26), indica que o número de casos de Covid-19 na cidade atingiu a marca de 10.309, e foram 147 as mortes ocorridas no município. Segundo o documento, ocupação nos leitos clínicos está em 119%, e taxa é de 122% em relação aos leitos de UTI Covid-19. À data, Pouso Alegre tinha 110 pessoas internadas em enfermarias, e outras 70 em leitos de tratamento intensivo.

Fonte do link

Compartilhe: