Contrapartidas exigidas pelo governo para socorrer estados levam a impasse entre senadores

Contrapartidas de estados e municípios definidas pelo governo para aderir ao socorro financeiro na pandemia causam impasses entre senadores. Divergências põem em risco o cronograma de votação.

O projeto debatido no Senado, com um pacote de R$ 120 bilhões para ajudar os entes federados, está previsto para ser analisado pelo plenário neste sábado (2). Porém, a votação poderá ser adiada.

Ao menos quatro pontos da proposta costurada entre o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e a equipe do ministro Paulo Guedes (Economia) são motivos de embates.

A ajuda valerá por quatro meses. Para isso, os entes federados deverão cumprir uma série de exigências.
Leia mais (05/01/2020 – 19h18)

Fonte do link

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

dezenove − 15 =