Comercializadores de energia pedem que ministro flexibilize mercado livre na crise hídrica

A Abraceel (Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia) levou ao ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, uma proposta para flexibilizar o critério de entrada no mercado livre de energia durante a crise hídrica como forma de estimular redução de consumo.

Pela proposta, os consumidores que estão abaixo da faixa de consumo exigida para entrar no mercado livre poderia acessá-lo, desde que assumissem o compromisso de reduzir 20% do seu consumo médio ou do seu pico de demanda nos próximos meses.

Hoje, para entrar no mercado livre, o consumidor, de alta tensão, deve ter demanda igual ou superior a 500 kW.
Leia mais (07/19/2021 – 10h30)

Fonte do link

Compartilhe:

Comentários