Com final melancólico, quarta temporada de 'Dix Pour Cent' talvez não seja a última



“Dix Pour Cent” (Dez por Cento) chegou sem fanfarra ao catálogo brasileiro da Netflix. A temática desta série francesa passa longe dos filmes de ação e comédias adolescentes que costumam frequentar a lista de mais vistos da plataforma: o agitado cotidiano de uma agência de talentos em Paris (o título se refere à porcentagem cobrada dos contratos dos clientes).

Esse tipo de agência, que cuida da carreira de atores, diretores, roteiristas e outros profissionais do audiovisual, também existe no Brasil. Mas, por aqui, elas não têm o poder ou o glamour de suas similares estrangeiras. Mesmo assim, “Dix Pour Cent” conquistou uma sólida base de fãs no país, por causa dos personagens bem construídos e, principalmente, pelas estrelas famosas interpretando a si mesmas ?não raro, fazendo papel de bobas.

As três primeiras temporadas trouxeram Isabelle Adjani, Isabelle Huppert, Jean Dujardin, Juliette Binoche e muitos outros medalhões do cinema francês tendo ataques de estrelismo, passando por crises existenciais e arrumando problemas cabeludos para os agentes da ASK, a empresa fictícia onde se passa boa parte da ação. As três primeiras temporadas, com apenas seis episódios cada uma, foram rapidamente maratonadas, e deixaram um gostinho de quero mais nos espectadores.

Essa vontade levou dois anos para ser saciada. Na quinta-feira passada (21), finalmente estreou a quarta temporada de “Dix Pour Cent” na Netflix, depois de ser exibida na França pelo canal aberto France 2 entre outubro e novembro de 2020. Um alívio, mas também uma tristeza: os produtores avisaram que esta nova safra também é a última.
Leia mais (01/26/2021 – 12h00)

Fonte do link

Compartilhe:

Comentários