Câmera flagra torcedores de Galo e Cruzeiro brigando na Guaicurus; assista


Dois integrantes da torcida Galoucura agrediram e perseguiram um torcedor da Máfia Azul na tarde dessa segunda-feira (30), entre as ruas São Paulo e Guaicurus no centro de Belo Horizonte. A pancadaria ficou registrada em câmeras do sistema Olho Vivo e, através das imagens, os policiais encontraram os suspeitos e identificaram ainda um terceiro atleticano, que também teria participado da confusão. O trio foi preso, e constatado que eles têm inúmeras passagens por lesão corporal e até vias de fato, tudo relacionado a brigas entre torcidas organizadas. 

Assista:

 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 

BRIGA DE TORCEDORES – Câmeras do Olho Vivo flagraram torcedores do Atlético perseguindo e agredindo um cruzeirense no encontro entre ruas Guaicurus e São Paulo, no centro de BH. A briga aconteceu na tarde dessa segunda-feira (30) e, no meio da confusão, sobra até para um taxista que tem seu carro invadido pelos criminosos. Todos são integrantes de organizadas e têm passagens na polícia por lesão corporal e outros crimes. Reportagem: Lara Alves. #otempo #radiosuper #supernotícia

Uma publicação compartilhada por InstaTEMPO (@otempo) em 1 de Out, 2019 às 4:22 PDT

As imagens acompanham a confusão a partir do momento seguinte ao que integrante da Máfia Azul desembarca de um ônibus da linha SC04 (o circular). Ele, vestido com uma blusa amarela, desce pela rua São Paulo quando é surpreendido por dois torcedores da Galoucura, vestidos com camisas brancas, que descem inesperadamente de um carro. 

A ação toda é bem rápida: os dois atleticanos perseguem o torcedor do Cruzeiro e desferem chutes e socos contra ele. Há, pelo menos, dois momentos em que os alvinegros se atrapalham e até caem no chão, mas se levantam e continuam a briga. Após alguns segundos, o cruzeirense entra em um táxi lotação parado no ponto próprio e, mesmo no interior do veículo, a confusão continua. O motorista do táxi, por sua vez, permanece fora do carro, desorientado e sem entender muito bem o que acontece. 

Com tudo registrado nas imagens, a Polícia Militar recebeu um chamado da central de monitoramento instalada no Centro da capital e, com rápida ação, conseguiu surpreender e capturar todos os participantes da confusão. Vítima, de 36 anos, e suspeitos, com idades entre 30 e 36 anos, declararam ser integrantes das conhecidas torcidas organizadas e contaram até que em outras ocasiões já se enfrentaram. 

A ocorrência seguiu para a Central de Flagrantes, onde tudo foi registrado. Lá, agentes constataram que todos os suspeitos têm passagens por lesão corporal, rixa e vias de fato, sendo que todos esses crimes são ligados a ações de torcidas organizadas. As duas agremiações foram procuradas, mas ainda não se pronunciaram sobre a confusão. 



Fonte do link