Caeté terá passagem gratuita no transporte coletivo entre os bairros

Realidade em pouco mais de dez cidades brasileiras, a população de Caeté, na região metropolitana de Belo Horizonte, deixará de pagar passagens no transporte coletivo realizado entre os bairros e distritos locais. É o que pretende o projeto encaminhado pela prefeitura nesta semana à Câmara Municipal. A primeira etapa de implantação das tarifas gratuitas vai durar seis meses e, após esse período, será realizada uma nova licitação para o serviço.

Com pouco mais de 45.000 habitantes, o município conta com sete linhas de ônibus municipais, que atendem a sede e também os distritos de Antônio dos Santos, Roças Novas, Morro Vermelho, Rancho Novo e Penedia. Atualmente, as passagens custam R$ 4,00. De acordo com a prefeitura, a expectativa é que o projeto custe R$ 1 milhão por ano aos cofres públicos. Por conta da pandemia e o déficit de passageiros, a prefeitura concedeu à concessionária local um subsídio de R$ 90.000 pelo período de seis meses.

O prefeito da cidade, Lucas Coelho (Avante), lembrou que o projeto Tarifa Zero foi elaborado após diversas negociações e estudos envolvendo as secretariais de Administração, Fazenda e Procuradoria Jurídica, além dos vereadores que fazem parte da base do governo.

“A expectativa é muito positiva, uma vez que todos os vereadores se mostraram preocupados com uma possível ausência do transporte público na cidade, diante da crise financeira atravessada pela pandemia. Por isto, esperamos que o projeto seja aprovado pela maioria”, destacou.

Coelho pontuou ainda que o transporte gratuito é uma importante política pública que poucos municípios brasileiros conseguiram adotar. “O transporte gratuito nos ônibus vai beneficiar do idoso à criança, as empresas e seus empregados, e toda a população, sem distinções, fazendo com que nossa cidade ofereça mais bem-estar a todos, sendo pioneira em nossa região”, finalizou.

 

Fonte do link