Brasileira leva drama sobre violência na fronteira para Cannes


“Los Silencios”, longa dirigido pela paulistana Beatriz Seigner, foi selecionado para participar da Quinzena dos Realizadores, mostra que acontece paralelamente à competição do Festival de Cannes. O filme integra uma seleção de 20 títulos, incluindo as novas produções de Romain Gavras (“Le Monde Est à Toi”) e de Gaspar Noé (“Climax”).

Na obra de Seigner, uma mãe e seus dois filhos reencontram o marido que ela julgava morto, vivendo em meio às palafitas do rio Amazonas. Na clandestinidade, o homem parece esconder detalhes que remontam aos conflitos armados na Colômbia.

A produção, aliás, foi rodada na fronteira do Brasil com o Peru e a Colômbia. Como a trama se desenrola nas águas do Amazonas, a equipe teve de filmar em cima de barcos, o que foi um desafio.

Seigner, 33, comemorou o resultado em seu perfil em uma rede social: “Queria só chorar e dormir. Mas temos muito trabalho ainda pela frente para terminar o bichinho neste mês antes de sua estreia”. A diretora tem no currículo o filme “Bollywood Dream”, comédia lançada em 2011 sobre três atrizes brasileiras que tentam a sorte no polo cinematográfico indiano.

Entre os longas, “Los Silencios” se junta a outro brasileiro que também dará as caras em Cannes: “O Grande Circo Místico”, filme de Cacá Diegues que terá uma exibição especial na programação oficial do festival, mas fora de competição.

Mais importante mostra de cinema do mundo, o Festival de Cannes vai de 8 a 19 de maio na cidade costeira do sul da França.

Parte dos filmes da competição já foi divulgada, incluindo os novos filmes do americano Spike Lee e do iraniano Jafar Panahi. Nos próximos dias virá a segunda leva e, ao que tudo indica, vai incluir o novo filme do dinamarquês Lars Von Trier (“The House that Jack Built”), que havia sido banido em 2011 por dizer que podia “compreender” Hitler.

Fonte do link

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

seis − 5 =