Bolsonaro demonstra impaciência com apoiadores na volta à frente do Alvorada


Após o isolamento forçado causado pela infecção pela Covid-19, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) voltou ontem ao Palácio do Planalto. E, com a saída do Alvorada, voltou também a parar diante de apoiadores que se aglomeram à frente da residência oficial para conversar com o presidente. Bolsonaro, porém, ficou menos de cinco minutos no local e demonstrou impaciência com as reclamações e discursos de apoiadores.

“Eu vou encaminhar para alguém essa carta pois não vou ser eu que vou ler. Recebo dezenas de cartas todo dia”, disse a um primeiro apoiador que tentou entregar uma carta para tratar de dificuldades de municípios do Maranhão.

“Sem apertar a mão. Desculpe aí. Eu estou imunizado já mas evito o contato”, disse a uma segunda apoiadora, destacando o respeito aos protocolos para o combate ao coronavírus.

“Você ta todo dia aqui falando que acaba com o desemprego. Não dá pra conversar com você. (…) Se todo mundo vier aqui quiser falar comigo eu vou ficar aqui montar o escritório, botar a escrivaninha aqui e atender todo mundo”, reclamou a outro deles, recomendando que ele falasse com um assessor.

“Seja mais objetivo possível. Não dá pra te ouvir muito não. com todo respeito aí”, disse ele a outro apoiador que reclamava das dificuldades de conseguir crédito em bancos.

“Estou voltando a trabalhar hoje, Muitos problemas para resolver que outros fizeram para colocar no meu colo. Acabaram com o emprego no Brasil e a gente vai ter que trabalhar para recuperar isso aí. Valeu pessoal”, disse Bolsonaro, interrompendo uma apoiadora e despedindo-se na sequência.

Fonte do link

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

cinco × quatro =