BNDES gasta R$ 48 milhões em auditoria que não encontrou 'caixa-preta'

O BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) gastou R$ 48 milhões em relatório de investigação externa referente a operações entre o banco e as empresas JBS, Bertin e Eldorado, entre os anos de 2005 a 2018. A auditoria não encontrou indícios de corrupção em oito operações investigadas.

O banco divulgou em 10 de dezembro que o relatório indicou que não foram encontradas evidências diretas de corrupção, influência indevida sobre a instituição ou pressão por tratamento diferenciado na negociação, aprovação e/ou execução das oito operações investigadas.

Na ocasião, o BNDES divulgou que entregou a íntegra da auditoria, que não é pública, para a Procuradoria-Geral da República. O resumo do relatório foi disponibilizado no site do banco e tem oito páginas.

“Com o compartilhamento do resultado dessa investigação com a PGR e a sociedade, o BNDES mantém firme seu propósito contínuo de transparência, abrindo os seus dados e se aproximando cada vez mais da sociedade”, disse o BNDES, em nota oficial.
Leia mais (01/20/2020 – 18h34)

Fonte do link