Biografia esmiúça vida do personagem mais extraordinário da Revolução Haitiana



Segundo as frases mais do que repetidas do alemão Bertolt Brecht, os países são tristes quando não têm heróis e quando precisam deles. Se isso for verdade, a falta de heróis talvez seja a única tristeza que não se pode atribuir ao Haiti, um país infinitamente miserável e enredado em crises, que no momento lida com o vácuo de poder criado pelo assassinato do presidente Jovenel Moïse.
Leia mais (07/16/2021 – 23h15)

Fonte do link

Compartilhe:

Comentários