Baccheretti: Se população desprezar medidas sanitárias, terceira onda é possível


O secretário de Estado de Saúde Fábio Baccheretti reforçou a necessidade de manter as medidas sanitárias para controle da circulação do coronavírus em Minas. Em entrevista coletiva, Baccheretti disse que o Estado está preparado para uma eventual terceira onda, mas lembrou o papel da população na conteção do vírus.

“A terceira onda tem muito a ver com o comportamento da população, por isso a insistência. Temos aí uma nova cepa (indiana) que não está circulando no Estado, mas existe um potencial de circulação no país, associado à população perdendo o comportamento de distanciamento social. É uma associação muito perigosa”, alertou.

“Se o comportamento da população de desprezar as medidas sanitárias com aglomerações e festas clandestinas, a terceira onda é possível”, afirmou. Segundo Baccheretti, Minas teve o pico da segunda onda em 12 de abril e agora está em platô.

Com a aproximação de mais um feriado, o secretário fez um alerta para que as pessoas não relaxem em relação às medidas de proteção.

“O comportamento da população é capaz de barrar qualquer cepa. A culpa é da cepa indiana? A culpa foi da P.1, de Manaus? Não. Nós temos que lembrar que o vírus circula no contato interpessoal ou por estarmos juntos em algum ambiente sem usar máscara, sem higienizar a mão”, explicou.

Fonte do link

Compartilhe:

Comentários