'Ato de vilania e de estupidez' II

A um auditório em que estavam lideranças da sociedade civil, empresários, intelectuais e filiados dos partidos da terceira via, Brito denunciou, ainda, tributando à classe política da qual a sua geração participou, se “tivesse permitido, que ficasse a serviço dos populistas, as formas de se queixar, de se reclamar, de governar o Brasil”; e seguiu: “Enfim, de mal construírem as representações políticas da sociedade”. E terminou sua fala lembrando que, no momento das “Diretas Já”, o Brasil foi buscar na grandeza e na competência o encontro com o que melhor poderia acontecer à sua história, naquele instante em que três nomes sustentavam o debate dos nossos caminhos: Ulisses Guimarães, Franco Montoro e Tancredo Neves. E São Paulo cedeu, desistindo de encabeçar a disputa que elegeu Tancredo presidente da República. A fala de Antônio Brito foi considerada pelos presentes como a melhor manifestação do encontro. Segundo o ex-deputado Marcus Pestana, “Brito colocou a discussão presente em seus verdadeiros trilhos”.

Fonte do link

Compartilhe:

Comentários