Aos 20 anos, genoma beneficia mais os brancos e ricos



Nesta segunda-feira (15) completam-se 20 anos da publicação da sequência do DNA da espécie pela revista Nature. A soletração de 3 bilhões de caracteres genéticos foi façanha do Projeto Genoma Humano (PGH), iniciativa de instituições públicas lançada uma década antes.

No dia seguinte, a concorrente Science divulgou outro sequenciamento, realizado pela empresa Celera. Quase oito meses antes, as duas iniciativas tinham acordado encerrar uma concorrência predatória e fazer a divulgação simultaneamente.

O investimento público na empreitada somou US$ 5,4 bilhões (em valores atualizados). Ao celebrar o acordo entre PGH e Celera, o então presidente dos EUA, Bill Clinton, justificou-o dizendo que os netos só ouviriam falar de câncer como um signo do zodíaco. Estamos perto disso?
Leia mais (02/13/2021 – 23h15)

Fonte do link

Compartilhe:

Comentários