Ana Paula Valadão demonstra ignorância e preconceito, e a internet reage



Vivemos um tempo de trevas. Apesar do conforto proporcionado pelos avanços tecnológico e do acesso à educação estar mais facilitado do que nunca, ainda há quem despreze a ciência em favor da crendice e do preconceito. O próprio presidente da República é um vetor de desinformação, ao recomendar um medicamento contra o novo coronavírus que não tem eficácia comprovada.

Ana Paula Valadão é outro. A pastora e cantora gospel já deu diversas declarações que podem ser consideradas homofóbicas ao longo de sua carreira. Alguns anos atrás, indignou-se com a campanha publicitária de uma loja de roupas que promovia uma coleção unissex. É este o nível de sua mentalidade.

Nesta sexta (11), Ana Paula voltou a proferir barbaridades. Durante um programa transmitido pela Rede Super, uma emissora evangélica online, ela disse que, tirando a heterossexualidade, “qualquer outra opção sexual é uma escolha do livre arbítrio”. É impressionante como ainda tem gente que insiste neste erro primário, apesar de homossexuais, bissexuais, transexuais e cientistas bradarem há décadas que ninguém escolhe por quem vai se sentir atraído. Quem defende que a sexualidade é mera questão de escolha deveria provar seu ponto e mudar de “opção” por uma noite, transando com alguém de seu mesmo sexo.
Leia mais (09/12/2020 – 21h19)

Fonte do link

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

catorze − oito =