Alô Abacaxi coloca o bloco na rua e exalta resistência no Carnaval de BH


Carnaval é resistência. Essa foi uma das mensagens deixadas pelo Alô Abacaxi, que levou uma multidão ao centro de Belo Horizonte neste domingo (23). Muitos foliões e integrantes de outros blocos destacaram o contexto da folia de 2020 na capital mineira, que enfrentou na última semana o imbróglio envolvendo a proibição de alguns carros de som de saírem pelas ruas. 

“Eu sei da dificuldade de botar um bloco na rua. Estar na rua neste ano é resistência. Carnaval não é só festa, ele também é político”, apontou Bárbara Batitucci, do bloco Lavô, Tá Novo, que sai na próxima terça-feira (25), às 13h,  no bairro Floresta.

Na última semana, o Departamento Estadual de Trânsito de Minas Gerais (Detran-MG) vetou carros de som que não apresentaram documentação necessária para estar nas ruas. A Polícia Militar, inclusive, chegou a apurar alguns veículos. Por outro lado, muitos blocos informaram que os carros estavam regulares e vistoriados, e que a exigência era meramente burocrática. 

“Vejo o carnaval como resistência. Ele carrega um lado simbólico muito forte, porque vem com grito de resistência a opressões. É uma sabotagem do governo ao movimento popular. Isso aqui é uma movimento cultural da cidade”, avaliou Marcelo Augusto, folião de apoio do Alô, Abacaxi.

 



Fonte do link

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

dezenove − 8 =